Sábado, Maio 28, 2022

Cultura das Bahamas

América do NorteBahamasCultura das Bahamas

Ler a seguir

Nas ilhas exteriores menos desenvolvidas (ou ilhas familiares), a cestaria é feita de folhas de palmeira, entre outras coisas. Esse material, comumente conhecido como “palha”, é tecido em chapéus e bolsas, que são itens turísticos populares. Outro uso é para “bonecos de vodu”, embora esses bonecos sejam produto da imaginação americana e não baseados em fatos históricos.

Uma forma de magia popular (Obeah) é praticada por alguns bahamenses, principalmente nas Ilhas da Família (ilhas externas) das Bahamas. A prática de Obeah é ilegal nas Bahamas e está sujeita a processo criminal.

Junkanoo é um tradicional desfile de rua afro-britânico com “rush”, música, dança e arte que acontece todos os anos no Boxing Day e no Dia de Ano Novo em Nassau (e alguns outros lugares). Junkanoo também celebra outros festivais e eventos como o Dia da Emancipação.

As regatas são eventos sociais importantes em muitos assentamentos familiares da ilha. Eles geralmente envolvem um ou mais dias de navegação em navios históricos de trabalho e um banquete em terra.

Muitos pratos estão associados à culinária das Bahamas, que reflete influências caribenhas, africanas e europeias. Alguns lugares têm festivais associados à cultura ou comida tradicional da região, como o Pineapple Fest em Gregory Town, Eleuthera ou o Crab Fest em Andros. Outras tradições importantes são a contação de histórias.

Os bahamenses criaram uma rica literatura de poesia, contos, peças de teatro e romances curtos. Os temas comuns nessas obras são (1) consciência da mudança, (2) busca por sofisticação, (3) busca por identidade, (4) nostalgia por costumes antigos e (5) apreciação da beleza. Os autores incluem Susan Wallace, Percival Miller, Robert Johnson, Raymond Brown, OM Smith, William Johnson, Eddie Minnis e Winston Saunders.

A cultura das Bahamas é rica em crenças, tradições, folclore e lendas. Algumas das lendas e folclore das Bahamas mais famosas são Lusca nas Bahamas Andros, Pretty Molly nas Bahamas Exuma, Chickcharnies nas Bahamas Andro e a Cidade Perdida de Atlantis nas Bahamas Bimini.

Como viajar para as Bahamas

De aviãoOs maiores aeroportos das Bahamas estão na capital Nassau em New Providence e Freeport em Grand Bahama. Aeroportos menores estão espalhados por todas as outras ilhas. As Bahamas têm seis aeroportos internacionais, sendo o maior o Aeroporto Internacional Lynden Pindling, localizado a oeste de Nassau.

Como viajar pelas Bahamas

De avião A Bahamasair oferece uma rede abrangente que sai de Nassau e cobre a maioria dos centros populacionais. No entanto, as tarifas são altas, as frequências são baixas, as aeronaves são pequenas e a companhia aérea é conhecida por longos atrasos. Muitos viajantes com pressa preferem voos charter.De ônibus Nassau/New Providence tem um sistema de ônibus chamado...

Requisitos de visto e passaporte para as Bahamas

Estrangeiros dos seguintes países/territórios não precisam de visto para visitar as Bahamas: Samoa Americana, Andorra, Anguilla, Antígua e Barbuda, Argentina, Armênia, Aruba, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Açores, Bahrein, Bangladesh, Barbados, Bélgica , Belize, Bermudas, Bolívia, Bósnia e Herzegovina e Turquia. Herzegovina, Botswana, Brasil, Brunei Darussalam, Bulgária, Canadá, Cabo...

Destinos nas Bahamas

IlhasNew Providence (Nassau, Paradise Island)Dominadas pela capital Nassau e conectadas à pequena ilha de Paradise, que abriga o gigantesco complexo de cassinos Atlantis.Grand BahamaUm playground ecológico composto por um sistema de cavernas submarinas de calcário. O Centro de Ecoturismo, que oferece passeios de descoberta da natureza, parques nacionais e jardins botânicos. BiminiAbacos e...

Acomodações e hotéis nas Bahamas

As acomodações nas Bahamas são caras e praticamente não há acomodações em estilo hostel. Os hotéis mais baratos começam em torno de US$ 70 e a maioria dos hotéis custa US$ 200-300/noite, com os melhores resorts facilmente ultrapassando os US$ 500. No entanto, as promoções podem ser feitas na baixa temporada de verão. Observe que as Bahamas cobram um "Serviço...

Comida e bebida nas Bahamas

Comida nas BahamasComo seria de esperar de uma nação insular, frutos do mar são muito populares. O prato nacional é a concha (pronuncia-se "conk" com um K duro), um tipo de molusco servido frito ("rachado") ou cru com raspas de limão, e como em outras partes do Caribe, o acompanhamento clássico é...

Dinheiro e compras nas Bahamas

A moeda nacional é o dólar das Bahamas (B$), mas é indexado ao dólar americano na base de 1:1, e os dólares americanos são aceitos em todos os lugares pelo valor nominal. Portanto, os americanos não precisam trocar dinheiro, e muitas lojas para turistas até dão troco em dólares americanos. Tenha cuidado...

Festivais e feriados nas Bahamas

FestivaisO maior evento do calendário das Bahamas é o Junkanoo, um carnaval de rua que acontece no Boxing Day (26 de dezembro) e no Ano Novo (1 de janeiro). Bandas Junkanoo desfilam pelas ruas das cidades, especialmente em Nassau, vestindo fantasias de papel crepom espetaculares, mas descartáveis, e tocando a característica...

História das Bahamas

O povo Taino se estabeleceu no sul desabitado das Bahamas de Hispaniola e Cuba por volta do século 11, depois de migrar para lá da América do Sul. Eles se tornaram o povo Lucayan. Estima-se que 30,000 Lucayans estavam vivendo nas Bahamas no momento da chegada de Colombo em 1492.Christopher...

Fique seguro e saudável nas Bahamas

Fique seguroEm meados do ano de 2007, o país já havia registrado 42 assassinatos. A contagem de assassinatos em 2010 foi de 96. As estatísticas da polícia mostrarão que a maioria dos assassinatos está ligada à violência doméstica ou a disputas relacionadas a gangues, principalmente alimentadas pela competição no comércio ilegal de drogas. Em 2011...

Ásia

África

América do Sul

Europa

Mais populares